web analytics
ranhurados-4

Conforto Acústico em Bares e Restaurantes

19/08/2016 | | Posts Publicados: 4

Bares e restaurantes precisam se preocupar com o conforto acústico de seus clientes.

O bate-papo entre os clientes, o estalar de pratos na cozinha, de copos no bar, os talheres na mesa e o ruído externo são fatores que, juntos, podem gerar grande desconforto em bares e restaurantes. Isso pode ainda ser agravado por um ambiente muito reverberante, situação comum nesses estabelecimentos.

 

A falta de um tratamento acústico adequado faz com que o som interno reflita nas superfícies sem perder energia tornando a reverberação excessiva. Com isso, em uma conversa, as pessoas têm que aumentar o tom da voz para sobrepor ao ruído do ambiente para serem ouvidas. Outra situação comum em ambientes muito reverberantes é tentar minimizar o problema com música no ambiente, gerando ainda mais ruído. Com tratamento acústico apropriado não há necessidade de falar alto para um conversa com amigos ou familiares e, no caso de música, não é necessário aumentar muito o volume para que seja ouvida.

 

O excesso de ruído no restaurante Rancho Açoriano, no bairro Coqueiros, em Florianópolis (SC), era motivo de constantes reclamações dos clientes. Para mudar essa situação a administração do estabelecimento contratou a empresa Anima Acústica, especializada em projetos acústicos, para dimensionar uma solução para reduzir a reverberação sonora no ambiente.

 

De acordo com Vitor Litwinczik, diretor da Anima Acústica e autor do blog MelhorAcústica, não existe fim do ruído, mas é possível uma redução, por meio da  colocação de materiais para absorção sonora que controlam a reverberação do ambiente. “Em geral são materiais porosos, como espumas, ou fibrosos, como mantas de lã de vidro, de rocha ou de PET. Esses materiais estão disponíveis no mercado em diversos formatos e tipos de acabamento, cabe ao arquiteto definir qual tipo vai se adequar melhor ao projeto”, explica.

 

Um ambiente muito silencioso também pode ser prejudicial para o conforto acústico de um ambiente. “Imagine um almoço de negócios. Se o ambiente for muito reverberante haverá dificuldades para conversar, entender o que o outro está falando. Se for muito silencioso a privacidade da conversa ficará comprometida, outras pessoas poderão ouvir a conversa com facilidade. Então, é importante que haja um pouco de ruído, porém, de forma controlada, para manter a privacidade sem causar desconforto.”

 

Para Luana Dias Gonçalves Neves, uma das proprietárias do restaurante Rancho Açoriano, o resultado ficou além do esperado e o custo dentro do orçamento. “Seguimos o que o projeto da Anima Acústica recomendava no uso de materiais e a redução do ruído foi significativa. Nossa decoradora, Vânia Cunha, ficou responsável pela execução”, enfatiza. De acordo com Vânia, com o projeto em mãos foi feito um estudo de como poderia fazer uma acústica que aliasse beleza e economia.

 

Vítor Litwinczik ressalta que o ideal é que a acústica seja um item contemplado já no projeto do ambiente para justamente não exigir alterações posteriores, o que provoca custos adicionais e, muitas vezes, o fechamento temporário do local.

 

Fonte: rosangela@inovacaoemercado.com.brwww.paranashop.com.br